Buscar

Para entender a meditação

Durante as suas palestras no Rio de Janeiro, em janeiro de 1984, Swami Dayananda Sarasvati dedicou uma atenção especial à meditação. Este artigo é uma condensação do que ele disse sobre esse assunto ao longo de várias palestras. Inicialmente, há uma introdução e uma definição do que é meditação. A seguir, a meditação em si, conduzida pelo próprio Swami Dayananda. Por último, o papel dessa meditação na nossa vida diária.


Hoje em dia, quando se diz que vai chover no final de semana, as pessoas dizem: “Oh! Más notícias”. Porém, se as chuvas não vierem nunca, você não terá um mau final de semana: terá um mau ano, sem água na torneira. Isso é um condicionamento. É assim que olhamos as coisas. Se isso sou eu, eu sou um sujeito tolo. As nuvens são nuvens, o que há de errado com elas? Cada uma delas está fazendo o seu papel. As leis meteorológicas funcionam: se a atmosfera estiver preparada, a chuva ocorrerá. Se você quer evitar a chuva, faça alguma coisa: pulverize alguma coisa nas nuvens que as faça desaparecer. Mas do que serve ficar reclamando? Se você acha que isso é uma coisa pequena, as coisas pequenas é que nos fazem. A vida é uma sequência de coisas pequenas. Coisas grandes só raramente ocorrem. E quando elas ocorrem, você não está lá! Nós somos condicionados e reagimos às situações como autômatos. As pessoas dos meios de comunicação também são autômatos. E eles dizem exatamente como devemos proceder.