Buscar
  • Iogue Studio

Pranayama


"Asana é uma postura firme e confortável"

"Este (asana) sendo adquirido, os movimentos de inalação e exalação devem ser controlados. Isto é pranayama"

Patanjali, em Yoga Sutras II: 46 e 49


Já parou para observar a sua respiração? A forma como o ar entra pelas narinas e preenchem os pulmões, o ritmo? Provavelmente não. O fato é que respirar é tão natural, automático, que a gente não dá muita atenção. O ato de respirar se torna então superficial.


Prana significa energia vital, enquanto ayama significa expansão. Ou seja, a expansão do prana, da energia vital através da respiração consciente. Essa é uma das ferramentas mais importantes do Yoga. Costumo dizer: se não há respiração consciente, não é yoga. Depois de dominar o corpo, devemos ter o controle do prana. Não significa ficar longo período em retenção de ar. Quer dizer que a respiração deve ser lenta e controlada. E só então conseguimos a ponte até o controle da mente, das emoções.


Pranayamas são divididos em quatro partes:

a) Puraka - a inspiração

b) Antar Kumbhaka - retenção com ar

c) Rechaka - expiração

d) Bahir Kumbhaka - retenção com pulmões vazios.


Ainda fala-se no yoga que cada pessoa tem um numero determinado de respirações na vida. A respiração acelerada, curta, esgota rapidamente esse limite. Enquanto quanto mais prolongada, profunda, calma a respiração, mais se amplia o fio da vida.


Durante a execução dos asanas, os pranayamas ainda ajudam a trazer presença, a trazer conforto e permitir que o corpo cresça, e avance gradualmente nas posturas. Ainda é um grande aliado à meditação, ajudando a controlar as oscilações da mente: "O aquietamento das ondas mentais é yoga" - Patanjali, em Yoga Sutras I: 2.


Por Paula Oliveira

@paula_yogini


Ph.: Vagner Rocha

0 visualização

IOGUE STUDIO

+55 31 99373-8003

R. Henrique Badaró Portugal, 287 - 07 - Buritis, Belo Horizonte - MG, 30575-232

TERMOS DE USO E POLÍTICAS

IOGUE STUDIO

CNPJ: 28571413000145

©2019 by Paula Oliveira. Proudly created with Wix.com